Cinco lições que o Capitão Kirk (série Jornada nas Estrelas / Star Trek) pode nos dar sobre Gestão Organizacional (texto adaptado por Orlando Pavani Jr. da Revista Forbes)


Capitão James Tiberius Kirk é um dos capitães mais famosos da história da Frota Estelar. Há uma boa razão para isso. Ele salvou o planeta Terra várias vezes, parou o Doomsday Machine, ajudou a negociar a paz com o Império Klingon, manteve o equilíbrio de poder entre a Federação e o Império Romulano, e ainda conseguiu lutar contra os nazistas. Em sua missão de cinco anos comandando o U.S.S. Enterprise, bem como os comandos subseqüentes com tripulações diferentes (4 outras tripulações foram e ainda são a saga do seriado), James T. Kirk era um líder por excelência que liderou sua equipe rumo ao desconhecido com resultados sustentáveis. O Sucesso de Kirk não foi por acaso. Seu estilo carismático de comando e com alto poder pessoal demonstra um profundo conhecimento de liderança e como manter uma equipe que consegue repetidamente, independentemente dos perigos enfrentados, resultados. Aqui estão cinco das lições de liderança que você pode tirar o capitão Kirk quando você pilota sua própria organização em futuros desconhecidos: